Experiências de Socorro são vivenciadas por grupo de turismo de base comunitária de Foz e região

Escrito por Imprensa POLOIGUASSU.

Experiências de Socorro são vivenciadas por grupo de turismo de base comunitária de Foz e região

 

A viagem com o foco em acessibilidade e hospitalidade fez parte de uma das etapas do projeto do POLOIGUASSU que, contou ainda, com a visita ao 6º Salão Brasileiro do Turismo, em São Paulo
 
Parte dos grupos que estão sendo trabalhados no projeto de Fortalecimento do Turismo Sustentável e de Base Comunitária para a inserção de produtos e serviços no mercado participaram, recentemente, de uma experiência diferente e motivadora. Acompanhados pela assistente do projeto do POLOIGUASSU, Thalita Tomazetti, eles foram juntamente com um grupo de pessoas representando iniciativas de turismo da região lindeira ao lago de Itaipu, em visita técnica organizada pelo Sebrae, no município de Socorro (SP), cidade que ganhou reconhecimento nacional por estar adaptada à acessibilidade e possuir roteiro de aventura especial para atender pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida.A viagem despertou a visão crítica dos participantes, sendo estimulada pelo contato com um serviço diferenciado de hospitalidade apresentado pelo Parque dos Sonhos e Parque Monjolinho. Segundo Thalita, “ser recebido com atenção, ter suas necessidades atendidas prontamente e conhecer a história do local contada pelo proprietário com riqueza de detalhes faz toda a diferença”.
 
De acordo com depoimentos do grupo, a acessibilidade foi a boa prática que mais destacou e surpreendeu os participantes, que se depararam com diversas ações, desde simples intervenções de baixo custo até as mais complexas que exigiram estudos específicos para serem implementadas utilizando a criatividade como ponto forte.
 
Depoimentos
 
A experiência obtida revelou que a vivência é a melhor escola, o que foi evidenciado pela artesã de Itaipulândia, Emilia Ferreira Machado. “Aprendemos como tratar bem as pessoas, preservar a natureza e ter um cuidado especial com as pessoas que têm dificuldade para se locomover”. Zilmar Bozio, que integra parte das famílias que formam o Circuito Sabiá, em Matelândia, ressaltou que estava prevendo algumas reformas em sua propriedade e que agora irá incluir a acessibilidade.
 
A experiência estimulante fez com que o casal Albertina e Luiz Antônio Arruda, proprietários do Sítio Arruda, em São Miguel do Iguaçu, voltasse para casa repleto de ideias novas que, na medida do possível, serão implantadas na propriedade. “Foi uma experiência maravilhosa. Percebemos que precisamos agir com os pés no chão e trazer para a nossa realidade ações possíveis de serem realizadas e não ficar sonhando com o irreal”, disse Arruda.
 
No retorno da viagem, o grupo parou no 6º Salão do Turismo para conhecer as novidades do setor no Brasil e conhecer a Mostra de Turismo de Base Comunitária, espaço em que o POLOIGUASSU esteve presente.
 
Nova proposta: autogestão
 
A turismóloga da EDUCAREFOZ e coordenadora geral do projeto desenvolvido pelo Instituto POLOIGUASSU com apoio do Ministério do Turismo, Aracelli Bianchin, destaca que a proposta dos trabalhos é fortalecer a comercialização e promover ações para estruturar as comunidades inseridas, com foco na autonomia das pessoas e das comunidades, gerando a cultura da autogestão.
 
De acordo com Aracelli, o projeto abrange iniciativas de roteiros turísticos e produção associada, sendo que o POLOIGUASSU, vem incentivando projetos como este que agregam valor ao destino turístico, valorizam a cultura regional, geram oportunidades para a oferta turística e contribuam para a sustentabilidade das comunidades locais.
 
Para finalizar, Aracelli avalia que a viagem atingiu os objetivos e anuncia que o grupo está se preparando para a próxima experiência da busca das melhores práticas, que será a visita a um projeto pioneiro de turismo rural comunitário no Brasil, desenvolvido no destino turístico Acolhida da Colônia, em Santa Catarina. E, no mês de agosto, serão iniciadas as oficinas de formatação de produtos e hospitalidade.