2015 com novas oportunidades para 120 jovens

Escrito por POLOIGUASSU.

"O Projeto Trilha Jovem Iguassu iniciou nesta última segunda-feira (9) mais um ciclo de capacitação com os adolescentes em Foz do Iguaçu”
 
Os 120 novos integrantes do Trilha Jovem Iguassu já estão participando das aulas de capacitação. Na aula inaugural realizada na última segunda-feira (9) no Cineteatro dos Barrageiros na Itaipu Binacional os novos alunos e familiares puderam conhecer as ações que serão realizadas durante o período letivo. A curiosidade estava no olhar dos novos trilheiros, todos com muita ansiedade pois eles esperam que o projeto auxilie para uma uma oportunidade no mercado de trabalho. 
 
O projeto executado pelo POLOIGUASSU já cria expectativa para as alunas Suzani Descovi (16) e Karla Goes (18). "O meu foco é conhecer melhor o Trilha e conhecer qual caminho seguir para conquistar o meu primeiro emprego", explicou Karla.  "Eu quero mais ajudar a minha família em casa e começar a conquistar minha independência. Sei que pra mim não vai ser tão difícil, basta apenas ter força de vontade e perseverança", contou Suzani.
 
Vinícius da Silveira de 17 anos já trabalhou com o pai de metalúrgico, foi estagiário como auxiliar administrativo e teve experiência em supermercado. Agora ele quer participar do Trilha Jovem para buscar novas e melhores oportunidades. "Eu espero me especializar melhor na área do turismo e trabalhar com turismo e atendimento para que depois que eu me formar consiga a minha oportunidade como todos os trilheiros anteriores tiveram e aproveitaram". 
 
Os jovens participaram de um processo de seleção que reuniu mais de 300 adolescentes no final do ano passado e foi concluído em janeiro deste ano.
 
 
A Metodologia de ensino diferenciada alcança resultados positivos
 
A Coordenadora do Projeto Patrícia Menezes Dutra explica que o depois da aula inaugural inicia o processo de 3 eixos. No primeiro com duração de aproximadamente um mês o estudante vai participar de uma introdução sobre Turismo e Desenvolvimento Sustentável. "Depois deste início o jovem percebe que o nosso ensino é totalmente o contrário daquele que eles estão acostumado em outros cursos  técnicos e na escola. No segundo eixo nós separamos as turmas de acordo com seus perfis e disponibilidade de horário, nas turmas de Alimentos & Bebidas, Turismo & Atendimento e Hospedagem. E na última etapa nós focamos no plano de profissional do jovem para o seu desenvolvimento", explica Patrícia.
 
Ainda de acordo com a coordenadora, dos 93 dos 120 dos selecionados que participaram das turmas do Trilha Jovem Iguassu em 2014 já estão nas empresas realizando em vivência profissional ou período de experiência.  Kenya Dal Toé que foi trilheira já foi contratada em uma Agência de Turismo logo depois de uma entrevista na Rodada de Negócios. "Acho que maior dificuldade no trilha foi ser negativa. Eu acreditava no Projeto, mas não o suficiente. Mas hoje eu percebo que aprendi muito a ser positiva e não ter preguiça de perseverar. Cada dia de aula que a gente perdia é um aprendizado diferente, é algo que vai diretamente a você", conta. 
 
Christopher Miranda que também é do ano anterior aconselha aos jovens a se divertir, mas não brincar em serviço "Meu conselho para os jovens é aproveitar, empenhar, se divertir, mas não brincar em serviço. Consegui meu emprego rapidamente como auxiliar de monitoria no Complexo Turístico de Itaipu. Era o trabalho que a maioria queria e apenas 10 foram selecionados, eu fui um deles". 
 

 
 
Novos Parceiros
 
Com os resultados positivos do Projeto Trilha Jovem Iguassu a média de parceiros segundo a Coordenadora do Projeto é de pouco mais de 30 associados, desde empresas e instituições que acreditam na nossa ideia. 
 
Uma das empreses recentes que decidiram dar suporte ao projeto é a CVC que em parceria ao Polo Iguassu também acredita no crescimento do turismo com o auxílio do jovem. Felipe González que é Agente Receptivo da CVC na região de Foz do Iguaçu há mais de 20 anos, para ele a companhia tem um compromisso com o Destino Iguaçu, ”A CVC participa no destino com 20% de toda movimentação global da demanda, nós trabalhamos com o turismo receptivo e também temos duas funcionarias que são do trilha jovem participando do nosso grupo empresarial e vamos continuar participado dando apoio de logística que precisa no decorrer dos cursos e tudo mais”.